Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

* Padrinhos de Portugal *

* Padrinhos de Portugal *

Mais notícias da Beira (ajuda alimentar e de higiene)

Olá padrinhos,

 

E ontem recebemos mais um carregamento de produtos para os nossos meninos da Beira:
2 sacos grandes de fraldas.
1 saco grande papel higiénico 
1 saco grande de pratos de plástico 
30 kits alimentares
1 saco grande de guardanapos 
1 saco grande com farinha 
1 caixa de loiça
1 saco com utensílios de cozinha
1 caixa com pastas para escola
1 caixa de sapatos de mulher
2 kits de alimentação e higiéne
1 caixa de pratos de plástico (200uni)
2 sacos de pensos higiénicos
1 kit loiça de cozinha
18 papas Cerelac 
3 pacotes de fraldas individuais
1 caixa de roupa
1 caixa de detergente
1 caixa de sapatos para crianças. 

 

Muito muito obrigada mais uma vez aos “Voluntários Anônimos do Barco Solidário que veio de Maputo com 14 mil toneladas”   #padrinhosdeportugalhttps://web.facebook.com/voluntariosanonimosmoz/
Muito obrigada também a todos os padrinhos e amigos que têm-nos dado donativos monetários para a reconstrução do centro e ajuda nas casas dos meninos. Tem sido fantástico ver como temos tantas e tão boas pessoas a ajudarem-nos.
Bjs
Catarina

Doc3 (1)

Doc1

Doc3

 

 

 

O que o ciclone Idai fez ...

Olá Padrinhos,

 

A cidade da Beira ficou 90% destruída pelo ciclone e o nosso centro ao que me transmitiram não ficou incólume e sofreu danos significativos. Aqui vão algumas fotos do estado em que está o centro dos nossos meninos na Beira.

 

Pelo menos as salas novas inauguradas em Dezembro de 2018 ficaram de pé, sem telhado mas com as paredes. Temos que começar a reconstrução com a máxima brevidade para que o centro volte a ficar operacional pelo menos para que os nossos jovens possam ter as refeições diárias. Temos tido informação que estão todos bem mas que a grande maioria terá perdido as suas casas. 

 

Não sei ao certo muita mais coisas pois as ligações continuam cortadas: não há internet, só uma rede de telemóvel está a funcionar desde quarta-feira mas muito mal e a maior parte dos nossos contactos da Beira não tinha rede. Em Maputo conseguiram chegar a falar com a avó Adelia - que está bem- e ao que parece, os nossos meninos do centro da Beira estão abrigados em duas escolas.


Do Centro do Alto da Manga ainda só consegui saber do paradeiro de um dos jovens, o Agostinho, através do telefone satélite do banco onde está a estagiar. Estou a tentar saber do outros jovens através dele.


Há grande escassez de água e alimentos, as condições são muito precárias mas esperemos sobretudo que todos tenham sobrevivido a esta grande catástrofe.

 

Muitos Padrinhos já me perguntaram se podem enviar coisas, se podem fazer doações em dinheiro, etc...

 

Tem havido uma grande cadeia de solidariedade mas, neste momento, para que a ajuda na Beira seja eficaz tem que ser feita por instituições humanitárias com estrutura para tal. Nós não temos forma de conseguir neste momento reunir os nossos meninos, nem garantir que lhes fazemos chegar os bens de primeira necessidade que precisam. Vamos confiar que as autoridades competentes tomam conta das primeiras intervenções e que, depois disso, possamos assumir a tarefa tão difícil de voltar a erguer os centros dos nossos meninos, tanto o centro da Beira como o do Alto da Manga. E é para este passo que precisarei oportunamente de toda a ajuda possível.

 

Quando as coisas voltarem minimamente à normalidade, quero reconstruir o que foi destruído e junto com as nossas crianças conseguir perceber onde podemos ajudar, tanto no todo como individualmente. As perdas foram de certeza mais que muitas. Para isso, peço que divulguem o nosso pedido de ajuda pois todas as contribuições serão bem vindas. Os nossos miúdos tinham pouco, ficaram sem nada, sei que só juntos conseguiremos recuperar alguns sorrisos.

 

Neste momento e como não tenho forma de garantir a chegada e distribuição de bens materiais, agradeço que as contribuições sejam só monetárias. E todas serão muito bem vindas.

 

Vou para Maputo hoje e irei atualizando as informações sempre que tenha mais notícias sobre as Crianças.

 

 

Peço a todos que divulguem por favor o IBAN para possíveis doações.
PT50 0010 0000 2477 0110 0017 5

 

Muito obrigada,
Catarina

 

Doc1

Doc2

Doc3

Doc4

 

 

 

Consequências do Temporal em Moçambique

Olá padrinhos,

 
Como se não bastassem todos os problemas que têm assolado Moçambique - a instabilidade política e o aumento da inflação - e em especial a Beira nos últimos tempos, na semana passada fortes tempestades atingiram esta região, deixando vários meninos sem casa.
Mostro-vos algumas fotos que a equipa da Praia Nova me enviou hoje.
Vamos agora reunir todos os esforços para conseguir ajudar estas pobres famílias a conseguirem recuperar o pouco que tinham. 
Se tiverem amigos ou familiares que nos possam dar uma ajuda pontual para este fim, agradecemos imenso. 
Muito obrigado!!
 
Catarina
 

 pn 1 pn 2

 pn 3 pn 4  

pn 5  pn 6

pn 7  pn 8

pn 9 sb pn 10

pn 11 sb pn 12

pn 13 pn 14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Este projeto começou em Novembro de 2002, depois de ter estado dois meses a trabalhar como voluntária na Cidade da Beira, em Moçambique, junto de crianças extremamente carenciadas. A vontade de fazer algo mais e com uma maior continuidade, levou a que surgisse a ideia de montar um semi-internato no Alto da Manga, um bairro localizado no mato, acerca de quinze quilómetros da Cidade da Beira. Comecei por pedir a ajuda de um padre e de uma freira locais, que se responsabilizaram desde logo pela gestão do projeto no terreno, e iniciei então a seleção de dez crianças oriundas de famílias bastante desfavorecidas. O projeto começou com 10 crianças e 10 padrinhos. Atualmente são 600 e o esforço que tem sido feito tem levado a que muitos destes meninos tenham capacidade para entrar no mercado de trabalho. Catarina Serra Lopes padrinhosdeportugal@gmail.com
Com 40€ mensais pode pagar as despesas de saúde, uma refeição diária, livros, cadernos, lápis, canetas, matrícula, propinas e farda, a uma criança de Moçambique que dificilmente o poderá fazer sem a sua dádiva.
De forma a potenciar a Associação e a encetar novos projetos, complementares ao apoio às crianças, os Padrinhos de Portugal aceitam contribuições esporádicas de empresas e particulares, sem ser necessário um apadrinhamento permanente. Para efeitos fiscais é passado um recibo ao abrigo da lei do mecenato
Contribua através: NIB - Número de Identificação Bancária 0010 0000 42292330001 85 IBAN - Numero Internacional de Conta Bancária PT50 0010 0000 4229 2330 0018 5 SWIFT/BIC BBPIPTPL

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D