Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

* Padrinhos de Portugal *

* Padrinhos de Portugal *

Uma madrinha em Marracuene

Para mim foi um imenso privilégio ter estado na festa de Natal dos meninos apadrinhados pelos Padrinhos de Portugal e ter conhecido a minha afilhada, a pequena Vitória Mazuze e a sua mãe. Fiquei muito emocionada pela forma como me receberam, cantando um muito afectuoso "Bem-vinda madrinha Conceição".

A festa foi muito bonita, os meninos cantaram e dançaram muito. Cantaram em português e em dialecto e por várias vezes agradeceram o facto de terem a sorte de ter um padrinho ou uma madrinha dos Padrinhos de Portugal.

A todos os padrinhos eu quero transmitir a ideia de que os meninos estão bem cuidados e de que existe disciplina, educação e uma real preocupação com o bem-estar das crianças. Nota-se que há muito trabalho e trabalho persistente dos monitores, de todos eles sem distinguir nenhum e, nomeadamente muito trabalho e dedicação da Francisca Paulo.

Em relação às necessidades dos meninos, o que me foi transmitido, embora eu já tivesse essa ideia, é que os meninos precisam muito de roupa de todos os dias, roupa interior, por exemplo cuecas, tanto para menino como para menina, t-shirts, calções/shorts, jeans, chinelas, tipo havaianas, que o calor lá é sempre imenso.

Como foi oferecido ao centro por uma benfeitora um leitor de DVD, os meninos precisam de dvd's de tudo o que seja adequado às suas idades – dos 4 aos 14 anos -, todas as histórias infantis, programas e jogos pedagógicos e didácticos, tudo o que lhes dê horizontes e mundo e os estimule e ajude a crescer como crianças, para que em adultos possam ter uma vida melhor para eles e para a comunidade em que estão inseridos.

Finalmente e enquanto uma das madrinhas quero que todos os padrinhos sintam como é importante que se interessem e participem activamente, embora sempre à distância, na vida e no crescimento dos seus afilhados e de como eles vos estão imensamente gratos pela ajuda que lhes dão e de como isso faz toda diferença entre o antes e o depois nas suas jovens vidas. Para esse efeito contactem a Francisca Paulo, que está sempre disponível para contribuir para a aproximação entre afilhados e padrinhos.

Que cada menino seja para cada padrinho uma história de amor sem limite, como aconteceu entre mim e a minha pequenina Vitória.

Bem-haja Catarina pela sua associação e bem-hajam todos os padrinhos pela vossa generosidade.

Conceição Azevedo

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Este projeto começou em Novembro de 2002, depois de ter estado dois meses a trabalhar como voluntária na Cidade da Beira, em Moçambique, junto de crianças extremamente carenciadas. A vontade de fazer algo mais e com uma maior continuidade, levou a que surgisse a ideia de montar um semi-internato no Alto da Manga, um bairro localizado no mato, acerca de quinze quilómetros da Cidade da Beira. Comecei por pedir a ajuda de um padre e de uma freira locais, que se responsabilizaram desde logo pela gestão do projeto no terreno, e iniciei então a seleção de dez crianças oriundas de famílias bastante desfavorecidas. O projeto começou com 10 crianças e 10 padrinhos. Atualmente são 600 e o esforço que tem sido feito tem levado a que muitos destes meninos tenham capacidade para entrar no mercado de trabalho. Catarina Serra Lopes padrinhosdeportugal@gmail.com
Com 40€ mensais pode pagar as despesas de saúde, uma refeição diária, livros, cadernos, lápis, canetas, matrícula, propinas e farda, a uma criança de Moçambique que dificilmente o poderá fazer sem a sua dádiva.
De forma a potenciar a Associação e a encetar novos projetos, complementares ao apoio às crianças, os Padrinhos de Portugal aceitam contribuições esporádicas de empresas e particulares, sem ser necessário um apadrinhamento permanente. Para efeitos fiscais é passado um recibo ao abrigo da lei do mecenato
Contribua através: NIB - Número de Identificação Bancária 0010 0000 42292330001 85 IBAN - Numero Internacional de Conta Bancária PT50 0010 0000 4229 2330 0018 5 SWIFT/BIC BBPIPTPL

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D