* Padrinhos de Portugal *

Outubro 01 2008

Olá Catarina,

venho agradecer-lhe e contar-lhe sobre a minha experiência em Marracuene, que foi muito boa!
A senhora que está a ajudá-la neste projecto, Francisca Paulo, foi extremamente simpática e organizou-se de forma a levar-me ao centro no dia em que me era possível. Quando lá cheguei fiquei muito emocionada pois, apesar de ser um sábado, estavam lá cerca de 60 crianças, a cantar as boas-vindas... adorei conhecê-los! A alegria e o sorriso deles são contagiantes! Que bom que foi perceber que a nossa ajuda financeira faz toda a diferença na vida destas crianças!
Como tinha combinado, com uns amigos, passar o dia na praia de Macaneta, pedi à Francisca que perguntasse à tia da minha afilhada se ela poderia passar o dia connosco e ela concordou. Quando as outras crianças se aperceberam, sobretudo umas amigas da Epifânea, também queriam ir, não percebiam porque é que a levava só a ela. Pareceu-me que as crianças não têm muito a noção de “padrinho” ou “madrinha”, talvez pelo pouco contacto que têm com os respectivos padrinhos, o que é pena, pois tão importante como a ajuda financeira, é a relação que se pode criar com estas crianças e o impacto que isso pode ter nas vidas deles.
O meu contacto com a Epifânea foi espectacular, adorei conhecê-la! Ela é muito querida e pareceu-me que gostou muito do dia que passámos juntas. Pareceu-me também muito carente e fiquei impressionada com a rotina dela, apesar de ter 8 anos levanta-se às 5h30 e ajuda a tia a  dar banho aos primos e a arrumar a casa e só depois vai para o centro. Apercebi-me, através da Francisca, que o facto de as crianças frequentarem o centro, ajuda a que os pais aceitem que estes vão à escola e evita que os usem para trabalhar em casa e na machamba (agricultura), durante o dia.
Depois do que vi em Marracuene fiquei ainda mais convencida da importância desta sua iniciativa e dou-lhe os parabéns por isso!
Envio algumas fotos que tirei …
Um abraço,
Sílvia Martins

   

publicado por padrinhosdeportugal às 12:38

Com 40 euros por mês pode pagar as despesas de saúde, uma refeição diária, livros, cadernos, lápis, canetas, matricula, propinas e farda, a uma criança de Moçambique que dificilmente o poderá f
Podcast Padrinhos de Portugal
Godparents of Portugal

Este projecto começou em Novembro de 2002, depois de ter estado dois meses a trabalhar como voluntária na Cidade da Beira, em Moçambique, junto de crianças extremamente carenciadas. A vontade de fazer algo mais e com uma maior continuidade, levou a que surgisse a ideia de montar um semi-internato no Alto da Manga, um bairro localizado no mato, acerca de quinze quilómetros da Cidade da Beira.
Comecei por pedir a ajuda de um padre e de uma freira locais, que se responsabilizaram desde logo pela gestão do projecto no terreno, e iniciei então a selecção de dez crianças oriundas de familias bastante desfavorecidas.
O projecto começou com 10 crianças e 10 padrinhos. Actualmente são 600.
Catarina Serra Lopes
padrinhosdeportugal@gmail.com
Com 40 euros mensais pode pagar as despesas de saúde, uma refeição diária, livros, cadernos, lápis, canetas, matricula, propinas e farda, a uma criança de Moçambique que dificilmente o poderá fazer sem a sua dádiva.

De forma a potenciar a Associação e a encetar novos projectos, complementares ao apoio às crianças, os Padrinhos de Portugal aceitam contribuições esporádicas de empresas e particulares, sem ser necessário um apadrinhamento permanente. Para efeitos fiscais é passado um recibo ao abrigo da lei do mecenato. Contribua através do NIB - Número de Identificação Bancária 0010 0000 42292330001 85 IBAN - Numero Internacional de Conta Bancária PT50 0010 0000 4229 2330 0018 5 SWIFT/BIC BBPIPTPL
pesquisar
 
Add to Technorati Favorites
blogs SAPO